CAMILO SANTANA DISSE ESTÁ INDIGNADO COM A DECISÃO, DE JUIZ TER LIBERADO O CABO SABINO

CAMILO FOI QUEM ANUNCIOU EM ENTREVISTA AO PROGRAMA "CENTRAL GLOBONEWS", NA NOITE DA ULTIMA QUARTA-FEIRA DIA 4 DO MÊS EM CURSO, QUE O EX-PARLAMENTAR ESTAVA FORAGIDO.

CAMILO SANTANA DISSE ESTÁ INDIGNADO COM A DECISÃO, DE JUIZ  TER LIBERADO O CABO SABINO
O governador se manifestou contra a decisão judicial nas redes sociais.

O governador Camilo Santana (PT) fez duras críticas à decisão judicial que liberou o ex-deputado federal Cabo Sabino, na tarde desta quinta-feira (5), da possibilidade de ser preso. Ele tinha um mandado de prisão em aberto por liderar a paralisação de policiais militares no Ceará. Em publicação nas redes sociais, na ultima quinta-feira dia 5 do mês em curso, o petista disse estar "indignado" e afirmou que a decisão judicial é "inceitável". "Estou indignado com a decisão de um juiz de relaxar a prisão de um foragido que liderou um motim que causou pavor à população cearense e provocou dezenas de mortes no Estado. Inaceitável que alguém promova todo tipo de desordem, cometa crimes, desafie a própria Justiça, Ministério Público, Governo e sociedade, e seja mandado para casa, como se nada tivesse ocorrido. Esse acusado terá que responder pelos seus gravíssimos atos, pelo bem do Estado de Direito", declarou. Camilo foi quem anunciou, em entrevista ao programa "Central Globonews", na noite da ultima  quarta-feira  di 4 do mês em curso, que o ex-parlamentar estava foragido. Na tarde desta quinta, o juiz Roberto Soares Bulcão Coutinho revogou o mandado de prisão contra o ex-parlamentar. A justificativa é que, após o fim do motim dos policiais, não havia mais perigo à ordem pública. O magistrado argumentou que não há mais "risco para ordem pública, para instrução criminal, para aplicação da lei penal ou para manutenção dos princípios da hierarquia e disciplina”. Sabino, que é militar da reserva, recebeu a liberação judicial após se apresentar ao juízo da Vara de Auditoria Militar, na Capital, por volta das 15h.