DIA INTERNACIONAL DA MULHER EM CRATO FOI MARCADO POR MANIFESTOS EM RUAS E PRAÇAS PÚBLICAS

MULHERES SINDICALISTAS COBRARAM DIREITOS E MAIS RESPEITO ÀS TRABALHADORAS E FIZERAM PROTESTOS CONTRA NÚMERO DE FEMINICÍDIOS A LGBTFOBIA.

DIA INTERNACIONAL DA MULHER EM CRATO FOI MARCADO POR MANIFESTOS EM RUAS E PRAÇAS PÚBLICAS

O sindiscrato (sindicato dos servidores e servidoras do municipio do Crato) promoveu na ultima sexta feira dia 6 do mês em curso, um encontro com as mulheres na Praça Siqueira Campos, no qual as mulheres puderam curtir uma boa música intercedido de protestos e apresentações alusivas as agreções sofridas pelas mulheres. Banners estavam nomes de mulheres assassinadas brutalmente recentemente naquele município cujos números marcavam o histórico dos feminicídios acontecidos na região do cariri. A professora Mara Guedes engrossava as fileiras das combatentes contra a agressão às mulheres, seguida pela presidente do sindiscrato a sindicalista Denise que ao microfone insuflava as mulheres a combaterem os crimes contra a mulheres. Outra manifestação se deu na rua Dr. João pessoa com dezenas de mulheres e simpatizantes da causa, faziam passeata em protesto a violência cobrando mais rapidez nas ações por parte das autoridades no combate as infrações contra as mulheres. O prefeito Zé Ailton Brasil participou da manifestação.Na ocasião se faziam presentes líderes comunitárias diretores da rede de proteção às mulheres, conselho tutelar, caritas diocesana, Grunec, Quilombolas, representantes de ONGS e o prefeito do municipio que acompanhou o cortejo ate seu final na Praça da Sé. O manifesto apresentava faixas e cartazes de protestos contra a discriminação de uma forma geral como a homofobia entre outras. O prefeito falou da importância do movimento salientando que a força da mulher da mulher é nos representa e que devemos sempre lutar contra a violência e o feminicídio. O cantor, compositor e ator João do Crato falou para imprensa que neste dia todo é “mulher” numa alusão a propriedade de defesa das mulheres.